terça-feira, 9 de março de 2010

Válvula de escape

"Eu não sei muito bem o que escrever aqui, agora. Nem mesmo sei se existe algo a ser escrevinhado. Mas sabem como é: meus dedos insistem em ter autonomia sobre meu cérebro, o grande comandante. Na verdade essa confusão de ideias até que está me fazendo bem, afinal agora eu tenho escolhas. Aquelas que eu tanto reivindiquei, gritei, esperneei. Mas esse silêncio, esse não-saber-o-que-irá-acontecer, isso não me agrada em nada. Por isso escrevo, essa é minha válvula de escape."

Beeijos da Fran

3 comentários:

  1. aaaaah escrever é mais que necessarios pra nós, o cerebro ja comanda isso sozinho *-*

    ResponderExcluir
  2. É nas palavras que encontramos o nosso refúgio. Beijinhos :*

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, espero que tenha gostado e volte sempre...